CNA APRESENTA ESTUDO INÉDITO SOBRE CRIMINALIDADE NO CAMPO


Ao receber o estudo da CNA sobre Criminalidade no Campo, o ministro de Estado Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, anuncia a criação de uma Comissão Mista composta por representantes do Ministério da Justiça e representantes dos produtores rurais brasileiros /CNA para trabalhar em um programa voltado ao combate da violência rural.

“A agropecuária tem um papel extremamente importante para o Brasil e é essencial para o desenvolvimento do País. O nosso papel será desenvolver um programa de combate à violência no campo para que os produtores rurais continuem a produzir”, afirmou Jungmann.

Na audiência com Raul Jungmann, o Presidente da CNA, João Martins, estava acompanhado do presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (FAEPE), Pio Guerra Junior; do Diretor Geral do SENAR, Daniel Daniel Kluppel; do Assessor Especial, Carlos Bastide Horbach; do Secretário Executivo do Instituto CNA, André Sanches; e do chefe da assessoria jurídica, Rudy Ferraz.

“Fizemos um estudo profundo sobre a situação de muitas famílias rurais. Não tivemos mais registros porque alguns produtores se sentem ameaçados em fazer o boletim de ocorrência e com medo de informar os dados da propriedade. Não divulgaremos dados pessoais de nenhum produtor, mas foi possível mapear e fazer proposições para aumentar a segurança de quem trabalha no campo”, afirmou o Presidente da CNA, João Martins.

“A questão da segurança tem sido tratada como um tema secundário por diversos representantes do Governo Federal, mas não pode ser assim. Temos que ter leis mais duras e ter um olhar especial para o campo. Se o Brasil cresceu foi porque a agropecuária cresceu. Nós precisamos respeitar as especificidades do campo e garantir segurança para as famílias rurais”, disse o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Conheça o estudo.

Fotos no Flick.